Páginas

Pesquisar este blog

Sejam Bem Vindos!

Este espaço também é seu.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Aluguel Social de Niterói será liberado na terça

Por: Renato Onofre 03/05/2010
Em São Gonçalo, 658 moradores do Novo México já receberam o benefício. Para os niteroienses, pagamentos começam nesta terça-feira na Quadra da Viradouro

Após cerca de um mês morando de forma improvisada em abrigos, moradores de Niterói que estão com o nome na lista divulgada pela Prefeitura comemoram, de forma antecipada, a liberação Aluguel Social. O benefício de R$ 400, que começa a ser entregue nesta terça-feira, é a chance de recomeço para cerca de 3,2 mil pessoas que perderam casas e parentes com as enchentes.

Em São Gonçalo, 658 moradores do Novo México já foram beneficiados, nesta segunda-feira, e a previsão é que outros 614, de Jardim Catarina, Salgueiro, Fazenda dos Mineiros e Zumbi, sejam contemplados.

Abrigada no Colégio Doutor Memória, no Cubango, a dona de casa Lilia Salima, de 28 anos, já está preparando a mudança definitiva para a nova residência, em Tribobó. O imóvel com quarto, sala cozinha e banheiro será alugado pelo valor exato do benefício para ela, o marido e as duas filhas morarem. A casa onde morava, no Cubango, está interditada. O cadastro foi todo feito na escola.

“O dinheiro veio em boa hora. Único problema é que a casa vai ficar muito longe da escola da minha filha”, disse.

Já a dona de casa Valéria Ferreira Matos, de 21, ainda não sabe para onde vai depois que receber os R$ 400. Parte da casa onde ela morava, na Travessa Iara, caiu e, mesmo sem o laudo da Defesa Civil, o benefício foi concedido.

“Todo o processo foi feito no abrigo. Agora vou procurar uma casa”, declara.

Excluídos - Apesar de estarem nas mesmas condições de muitos beneficiados, e terem sido cadastradas no mesmo dia e local, diversas pessoas afirmam não ter conseguido ingressar na lista do Aluguel Social. Abrigado no mesmo local que Lília e Valéria, Tiago Silva, de 22 anos, não sabe explicar por que não foi incluído no benefício. Ele disse ter ficado surpreso ao ver que o nome não constava na lista divulgada pela Prefeitura.

“Quando meus colegas estiverem indo para as novas casas, vou continuar no abrigo. Já tenho imóvel em vista, mas não tenho dinheiro”, lamenta.

Já o pedreiro George Davi Pereira da Silva, de 46 anos, está apreensivo pois tem um nome na lista quase igual ao dele, mas falta o sobrenome “Davi”. Assim, ele não tem certeza se é, de fato, o beneficiado. Em vez de procurar um imóvel com os R$ 400, George disse preferir reformar a casa, no Morro da Chácara, e torná-la segura.

“Com o dinheiro do Aluguel Social não vou conseguir nada, porque o valor é baixo. Além disso, nem sei se vou conseguir receber”, diz.

Por conta própria, George e o vizinho Jackson Soares Botelho, de 30 anos, resolveram “conter” o barranco que ameaça cair sobre as residências. Eles contam que gastaram R$ 1 mil em material para evitar novos desastres. “Minha casa está interditada e não tenho para onde ir. Vamos colocar concreto no barranco para ele não cair. Não quero ir para abrigos”, reclama Jackson.

A secretaria estadual de Assistência Social informou que fez apenas o cadastramento dos desabrigados e que a parte da seleção para o Aluguel Social foi responsabilidade da Prefeitura. A Prefeitura informou que o critério de seleção para o aluguel social foi estar em abrigos ou ter laudo da Defesa Civil. Pessoas que ficaram fora da lista devem procurar a quadra da Viradouro sexta-feira, onde cada caso será analisado. Ainda segundo a Prefeitura, possíveis casos de erro serão corrigidos.

Em Niterói, o Aluguel Social será entregue nesta terça. quarta e quinta-feira. Nesta terça, serão beneficiadas pessoas com o número 0001 ao 1050. O benefício será entregue na Quadra da Escola de Samba Viradouro, das 10 às 16 horas. A quadra fica na Avenida do Contorno, 16, Barreto.

Listagem - A listagem divulgada pela Prefeitura tem 44 nomes repetidos e 55 sem sobrenome. Existe ainda entre os beneficiários uma creche comunitária e uma pessoa identificada apenas como “Adulto”. Os supostos erros na divulgação das 3.200 pessoas beneficiadas com R$ 400 mensais para o custeio de moradia significam pelo menos 150 desabrigados sem receber a ajuda esta semana.

Contudo, através da assessoria de imprensa, a Prefeitura garantiu que não há possibilidade de que uma pessoa receba o benefício mais de uma vez. O Executivo admite que possa ter havido algum tipo de erro na elaboração da lista e que trabalha para corrigi-los. A Prefeitura informa ainda que todas as pessoas serão recadastradas na hora de receber o benefício e que, quem ainda não teve direito ao aluguel social, terá garantido o direito ao benefício nas próximas semanas.


O Fluminense

Nenhum comentário:

Postar um comentário